Pontos Turísticos

Pontos Turísticos

Jacutinga está situada no interior do Sul de Minas, cidade pequena, receptiva, hospitaleira e com grandes atrativos para suas férias e finais de semana. O município é tomado por montanhas que proporcionam um clima agradável e ideal para trilhas e contato direto com a natureza. Vale a pena conhecer o Pico da Forquilha, as Cachoeiras 07 de Abril e da Saudade (Albertina, cidade vizinha). A Praça Municipal denominada Praça Francisco Rubim, está localizada bem no centro da cidade é um dos destaques das belezas que Jacutinga oferece. Atualmente toda reestruturada está mais aconchegante para receber visitantes. A Igreja Matriz de Santo Antônio, situada acima da praça, impressiona com sua arquitetura de linhas sóbrias e afrescos dos artistas plásticos da cidade

No Parque Primo Rafaelli estão a Fonte São Clemente (fonte de águas ricas em cálcio, com ampla área de descanso) e o Lago Municipal (ampla área de lazer, parque para crianças, pista de atletismo, ciclismo, entre outros), duas atrações para se desfrutar, apreciando singelas paisagens.

Além desses, ainda contamos com o Bosque dos Aposentados que abriga dezenas de espécies de nossa flora brasileira, o Largo da Estação que é a antiga Estação Ferroviária da cidade e que foi totalmente restaurado, situado bem ao lado da Rodoviária e comércio das malhas. E não pára por aí, ainda tem o Museu do Tricô com o maior cachecol do mundo, bem ao lado da nova Praça Francisco Rubim.

Os caminhos são muitos. Belezas para todos os gostos. Natureza, arte e compras.

Venha desfrutar do que Jacutinga pode lhe oferecer. São várias atrações além de mais de 1.500 malharias oferecendo o que há de novidade no mundo da moda.

Antiga Estação do Sapucaí

Saindo de carro, 05 minutos de estrada, sentido São Paulo, chegamos a Sapucaí, distrito de Jacutinga-MG. Era o ponto final do ramal de Itapira/SP, e também o entroncamento do ramal com a E.F. Sapucaí, depois Rede Mineira de Viação (RMV), encampada depois pela RFFSA. Fica a menos de um quilômetro da divisa São Paulo-Minas, já em Minas Gerais. A estação foi inaugurada pela E. F. Sapucaí em 01/07/1898, depois de construída às pressas – a construção havia começado em abril – porque a Mogiana não autorizava o tráfego nos 03 km entre a ponte sobre o rio Eleutério e a sua estação do mesmo nome, enquanto a Cia. Sapucaí não construísse a estação no ponto em que as linhas das duas ferrovias se juntassem. Aberta a estação, em 01 de agosto, um mês depois, a Mogiana autorizou o tráfego. A estação passou a servir às duas estradas, tendo porém, compartimentos independentes. A Mogiana pagava à E.F. Sapucaí um aluguel mensal de $80.000 pelo uso da estação, escritório, armazém e cômodos de moradia, e pelo uso dos desvios e girador. Ali se fazia a baldeação de um trem para outro, cada um de uma empresa (A estrada de Ferro Sul de Minas, 1894).