Jacutinga-MG

Possui clima agradável e está cercada por belas montanhas azuladas, característica das Minas Gerais. Situada no extremo Sul do Estado, a 839 metros de altitude, bem na divisa com São Paulo. O município tem se destacado como um dos destinos mais procurados do país quando o assunto se trata de turismo de compras.
Hoje a cidade é conhecida em todo o país como polo de fabricação de malhas de tricô, responsável por 30% de toda produção nacional do setor.

Atualmente, com 22.797 habitantes, a cidade produz cerca de dois milhões de peças/mês, em um parque industrial de microempresas que trabalham utilizando tecnologia de primeira geração.
Além das lojas e indústrias, o visitante encontra aqui boas opções com a típica culinária mineira, esbanjando simplicidade e ótima qualidade. 

História

Até a chegada dos colonizadores portugueses ao Brasil, no século XVI, a atual região do sul de Minas Gerais era habitada pelos índios puris6 . A atual cidade de Jacutinga tem, como marco de sua fundação, dia 03 de maio do ano de 1845, data da construção da primeira capela do então povoado chamado “Ribeirão de Jacutinga”. O nome foi assim designado pelas muitas aves jacutingas que habitavam a região7 . Passados 36 anos, o vilarejo tornou-se “Santo Antônio de Jacutinga”, já apresentando desenho e ares de cidade. A partir daí, vieram os lampiões a gás, a estrada de ferro e o primeiro jornal impresso, em 1927: “A Gazeta de Jacutinga”, um grande avanço para a época.

Foi elevada à condição de município em 16 de setembro de 1901, passando a se chamar somente “Jacutinga”. Com um crescimento em ritmo acelerado devido ao cultivo de café, destaca-se um período de expansão, até o declínio da cafeicultura em meados da década de 1930.

Paralelamente ao grande “boom” da era industrial no Brasil ocorrido nessa época, imigrantes italianos se instalaram na cidade, trazendo, consigo, a habilidade de tecer e bordar. Já no fim da década de 1960, um jovem italiano, Antônio Pieroni, traz, para Jacutinga, a primeira máquina manual de fazer tricô: a Lanofix. A população abraçou a nova vocação econômica e, durante quase cinquenta anos, conseguiu transformar o município em referência nacional na fabricação de malhas e tricô.

Surgia, consequentemente, o turismo de negócios, fomentado pelas compras nas mais de cinco mil pequenos e grande fabricantes que hoje existem na cidade.

 

Geografia
Contempla um clima tropical de altitude. Possui uma área de 348,23 km². A densidade demográfica é de 65,48 hab/km². Possui o título de Estância Hidromineral e é reconhecida como a Capital Nacional das malhas. Os habitantes jacutinguenses, em sua maioria descendentes de italianos, são responsáveis pelas malhas, também exportadas para outros países e expostas em novelas e comerciais.


Economia
Um dos potenciais econômicos de Jacutinga é a indústria de confecções, formada por mais de cinco mil unidades produtivas, popularmente chamadas de malharias. Cerca de 850 lojas de varejo comercializam a produção e, durante a temporada de março a julho, são gerados cerca de 6 mil empregos, com uma produção mensal de pelo menos 2 milhões de peças.

A famosa Fest Malhas acontece todos os anos sempre no período do inverno lançando as novas coleções. Ampla estrutura que abriga mais de 100 expositores. Passam pelo evento mais de 170 mil pessoas e são comercializadas mais de 250.000 peças de malhas de tricô.

 

UTILIDADES

Principais Distâncias

Belo Horizonte …………………………………………………….. 490Km
Pouso Alegre ……………………………………………………… 90Km
Brasília …………………………………………………………….. 1.148Km
São Paulo …………………………………………………………… 190Km
Campinas ……………………………………………………………90Km
Rio de Janeiro ………………………………………………………..520Km
Curitiba ………………………………………………………………556Km
Monte Sião ……………………………………………………………21Km
Ouro Fino …………………………………………………………… 26Km
Mogi Mirim …………………………………………………………….48Km
Andradas …………………………………………………………….38Km
Itapira ………………………………………………………………… 28Km
Jundiaí ………………………………………………………………133km
Osasco …………………………………………………………………….198km